Monday, 1 August 2005

A baby bird...

Batismo na Pedra Grande - Atibaia/SP. Num passava um prego... eu admito. Eu caguei de medo, eu admito. Até esse dia eu nunca tinha ido até uma rampa tão exposta. Nunca tinha estado tão alto. Alto pra cacete. Meu irmão ficou tão impressionado que perdeu a vontade de fazer um vôo duplo, e começou até a questionar se conseguiria descer o carro de volta, por conta do nosso carro estar estacionado tão na beira do abismo. Sinistro memo. A primeira vez que eu vi um paraglyder na minha vida, eu já fui pra aprender a voar. Até esse dia, eu sequer havia feito um vôo duplo. Foi emocionante. Papito participou do curso, se formou e nunca mais pôs os pés numa rampa. Muito morrinho num calor absurdo, eu que não largo mais o osso. Júlio Marques, Aldo e César Vai que Dá.. o turminha! Depois conheci o Carioca lá em São Pedro, que realmente me vestiu com o espírito voador. Mas isso é outra história...



No comments:

Post a Comment